Roadmap Ágil: pense grande, entregue rápido e se mantenha sempre em movimento

roadmap ágil

Só existe uma coisa que vai te levar para onde você quiser no árduo mundo do desenvolvimento de produtos (e não, não são brindes legais). A coisa que você mais precisa é ter uma visão realista do produto.

O que acontece normalmente com sua equipe é mais ou menos isso: Um produto entra em um novo mercado e tem algum sucesso. Em seguida, mais produtos aparecem no mercado, tornando esse espaço mais competitivo.

Isso desencadeia uma tendência de se defender com qualquer coisa que esteja funcionando, mas não de realmente inovar seu produto.

Em vez de se firmar e ir ganhando terreno no segmento como um todo, você (ou seus stakeholders) perguntam:

  • O que os nossos concorrentes estão fazendo?
  • Quais recursos e funcionalidades nossos clientes estão pedindo?
  • O que podemos fazer que é incrementalmente a melhor alternativa para mantê-los longe dos concorrentes?

E assim, a cada trimestre, um sprint após o outro, você começa a pensar cada vez menor.

Crie um Roadmap que Mostre o Melhor Caminho

Produtos inovadores não são criados a partir de pensamentos pequenos. Também não são desenvolvidos a partir do receio de perder terreno. Essa conquista é feita  pensando grande e respondendo à mudança melhor do que todas as outras soluções.

Um grande produto surge ao se fazer a seguinte pergunta: “Qual é a melhor maneira de resolver este problema?”

Fazer um roadmap ágil ajuda você a responder a essa pergunta por meio de iterações seguras e controladas. A partir da sua visão, você define as metas. A partir de seus objetivos, você define os resultados desejados. Então você lança uma série de experimentos em sprints para atender a esses resultados. Se você conseguir, você segue em frente. E se você não conseguir? Dê um tempo, tome um café e depois “pivote”.

Pensar grande e pequeno ao mesmo tempo é o que as equipes orientadas para a visão elástica de produtos estão fazendo de diferente. É isso que o seu roadmap de desenvolvimento de produto deve conter, e é exatamente o que você vai encontrar em um roadmap ágil.

As ideias a seguir vão te ajudar a planejar seu próximo roadmap de produto com mais clareza em todos os níveis do processo.

Do que se Trata um Roadmap Ágil de Produto?

Um roadmap de produto ágil gira em torno das metas e resultados que você deseja, em vez de recursos ou cronogramas.

Com um roadmap ágil você pode divulgar tanto a sua narrativa de uma forma mais panorâmica e ampla – aquela visão utópica onde todos querem chegar – quanto todas as etapas que você sabe antecipadamente que irão ajudar a construir essa visão ao longo do tempo. Os passos são importantes, mas, ao mesmo tempo, não.

A tecnologia vai mudar, novos e inesperados mercados vão surgir, alguns negócios vão decolar e outros despencar de repente, e todas essas mudanças vão afetar o que você pode construir em curto e em longo prazo.

Você não pode saber exatamente o que você vai construir antes do tempo, mas você pode planejar como você vai responder à mudança, para se manter no controle, sem fugir de sua visão inovadora.

Um roadmap ágil ajuda você a comunicar suas prioridades em termos claros com todos com quem você trabalha: “Que problemas nós estamos tentando resolver?”.

Você não precisa saber exatamente no que estará trabalhando antes do tempo. É bom ter uma ideia, vislumbrar o que está vindo por aí no futuro, mas priorizar o que está acontecendo agora.

Roadmap Ágil de Produtos em 2 ou 3 palavras

agile_roadmap

Usando um framework ágil de produto, você pode focar sua organização em torno de um processo replicável e colaborativo que traz algumas vantagens impressionantes para a equipe:

  • Você se concentra na melhor maneira de resolver o problema, em vez de planejar as funcionalidades primeiro e trabalhar de trás para frente.
  • Você se torna supercentrado no cliente (customer-centric). Isso ajuda você a entender o que está construindo, por que está construindo, e para quem está construindo.
  • Ao listar as equipes que estão envolvidas, todos na sua empresa se tornam responsáveis por contribuir nesse resultado (não apenas Produto ou Engenharia).
  • Você também pode trabalhar de forma colaborativa com todos para construir boas ideias e obter um consenso.

Com um roadmap ágil você está construindo o seu caminho para te levar do problema para solução, não o contrário: inventando um recurso para resolver o problema.

O Tema é #Vencer

roadmap de produto

Então você construiu essa grande e inspiradora visão, mas também tem dúzias (possivelmente centenas) de tarefas que empacam o seu backlog toda semana – algumas corriqueiras e outras realmente grandes. Os temas são uma espécie de filtro entre os dois, e eles ajudam a determinar o que realmente faz a diferença para o seu roadmap de produto.

Filtrar tarefas por meio de temas que aderem aos seus principais objetivos é uma etapa que garante que você trabalhe apenas em itens que se encaixam ao escopo do roadmap.

Isso também ajuda a controlar o que faz o seu backlog de desenvolvedores andar no Trello. Assim, somente os itens que você selecionou como importantes para alcançar sua visão do projeto farão parte do sprint da equipe.

Em poucas palavras, algumas vitórias consistentes vêm do uso de temas para definir seus próximos trabalhos:

  • Consolide ideias parecidas: Tarefas duplicadas e semelhantes podem fazer com que pareça que tenha mais tarefas em seu backlog do que realmente tem. Os temas ajudam a descobrir essas semelhanças.
  • Entenda o problema por trás de tarefas incompletas: Tarefas deixadas no backlog, um sprint após o outro, são geralmente um sintoma de um problema maior. Use o tema para perceber isso, então analise as tarefas até encontrar a raiz do problema maior.
  • Vincule o feedback dos clientes ao backlog do produto: O que os clientes estão dizendo? Quais são seus grandes problemas? O que está atrapalhando? O feedback pode indicar maneiras melhores de resolver um problema.
  • Mantenha sua equipe envolvida através de votações e colaboração: Mantendo sua equipe envolvida quando uma tarefa está sendo colocada no backlog de desenvolvedores, deixa todos muito mais relaxados e confiantes. Faça isso antes de uma tarefa ser incluída em um sprint, assim fica muito mais claro para todos o que se espera ao realizarem a tarefa.
  • Você preenche as especificações do produto: Quanto tempo e esforço são necessários? Qual é a justificativa para a construção deste produto?

produto

Os temas são o alicerce para construir um roadmap de produtos ágil. Afinal, você precisa entender o que você está construindo e o porquê.

Você também pode usar temas para começar a reunir ideias para uma grande visão que você quer desenvolver no futuro, mesmo se você não tiver certeza ainda de como isso pode parecer.

Largue um tema na coluna Futuro para que todos saibam o que está na sua cabeça. Você pode conseguir feedbacks e ideias para começar a formar um backlog de inspirações, com a ajuda de um tema, e ficar de olho no que aparece.

Mantendo a Flexibilidade nos Projetos

Antes de mergulhar de cabeça no desenvolvimento ágil, é importante lembrar que a metodologia Ágil, com “A” maiúsculo e levada ao pé da letra não funciona para todos.

Uma vez, eu trabalhei com uma equipe que tinha um scrummaster dedicado, contratado para desenvolver um processo ágil scrum segundo as regras, e ele era super-rigoroso sobre o processo.

Só que a empresa não tinha uma visão clara do produto, e o roadmap foi eliminado para permitir que a metodologia ágil mostrasse sua magia.

hamster

Resultado: eu nunca vi uma equipe trabalhar tanto e tão rápido, só que desenvolvendo as coisas erradas.

Ágil com um “A” maiúsculo não é tão flexível como você pode precisar que seja. Se você der uma olhada no Manifesto Ágil, vai ver que só se planeja um sprint de cada vez, e se mantém o resto como um backlog priorizado. (Em um artigo no blog Mind The Product, Martin Eriksson chamou o manifesto original de “dogmático“, para se ter uma ideia).

É por isso que eu recomendo “ágil” com um “a” minúsculo. É baseado no manifesto original, mas você pode adaptá-lo para a realidade bagunçada da sua equipe.

Como isso funciona? Normalmente, vemos pessoas planejando dois ou três sprints em detalhes, cada um representando cerca de duas semanas de duração. Sprints mais distantes no tempo ainda estão meio bagunçados. Se você aprende alguma coisa depois do Sprint 1, talvez isso signifique que seus planos originais para o Sprint 4 precisam mudar drasticamente.

Usar a metodologia ágil com flexibilidade também permite que projetos maiores e conhecidos sejam trabalhados em iterações, mesmo se os objetivos finais tiverem que ser ajustados.

Nós usamos um Quadro Kanban parecido com este:

Quadro Kanban

O objetivo é ir empurrando as novas funcionalidades e recursos em tempo real, assim elas podem começar a adicionar valor ao produto e te fornecer esse ciclo de feedbacks para seu próximo sprint.

Entregas rápidas ajudam a estimar o escopo e a definir o que você precisar criar em sua próxima iteração.

Não repare na enorme linha do tempo com uma tonelada de funcionalidades para desenvolver e você vai ficar menos preocupado com o tempo que isso pode levar.

Entregue o que Realmente Funciona

Sejamos realistas: Movimentos errados acontecem muito frequentemente, entregando algo que não apresenta crescimento ou que não se sai como você esperava. Essa é uma realidade diária para as equipes de produto.

Criar um roadmap ágil vai ser o para-choque perfeito contra esses momentos “foi mal!”:

  • X não funcionou? Modifique para o próximo sprint.
  • Y não funcionou? Agora você sabe que não dá certo e pode modificar sua estratégia de produto.

Quando o roadmap do produto é ágil, ele oferece a toda a organização a capacidade de mudar o foco e ainda manter todos alinhados aos mesmos objetivos.

Contanto que você comunique a direção que está dando ao seu produto, sua equipe estará sempre no caminho certo.

Compartilhe esse artigo:

Postagens Relacionadas

Trello on various platforms

Using Trello at Work

Sign up for Trello Business Class to learn how your entire team can maximize productivity.

Saiba mais