Transformação digital: muito além de apps e da nuvem

processo-digital

Mobilidade, uso de redes sociais, acesso remoto, infraestrutura e prestação de serviços em nuvem, Internet das coisas, análise de dados e big data. Palavras como estas vêm à sua cabeça quando se fala em transformação digital?

Muito mais que um monte de palavras da moda (algumas nem tanto…), a transformação digital envolve a reestruturação de processos e a absorção de uma cultura digital, voltada para gerar ganhos de produtividade de diversas maneiras:

  • melhoria da experiência do cliente
  • novas formas de comercializar produtos e prestar serviços
  • otimização da cadeia de processos
  • auxiliar na tomada de decisões estratégicas

Isso, só para citar algumas das vantagens mais relevantes.

Pensando em tudo isso, decidimos tangibilizar as vantagens e desafios da transformação digital, usando exemplos práticos de empresas que adotaram esses conceitos, ou mesmo nasceram com eles já impressos em seu DNA, e conseguiram criar maneiras inovadoras de gerar mais (ou novos) negócios.

Se você acha que basta passar a usar a nuvem na comunicação interna, ou instalar um chip em seus produtos, está na hora de repensar sua estratégia digital.

Faça 3 perguntas para si mesmo na hora de planejar sua transformação digital:

  1. Quais novos benefícios poderão ser disponibilizados aos clientes de forma a perceberem mais valor em seu produto ou serviço?
  2. Como sua cadeia de processos (internos, com fornecedores e parceiros) pode se beneficiar dessa transformação?
  3. Quais as consequências disso para os resultados da empresa?

Por que você deveria adotar a transformação digital

Segundo dados divulgados pela Sysorex, empresa especializada em análise de dados, alguns números impressionantes podem confirmar a tendência de que, ou as empresas assumem a transformação digital, ou sucumbirão diante dos concorrentes que o fizerem, veja:

Hoje, no mundo:

Existem:

  • 7 bilhões de dispositivos móveis em uso
  • 11 bilhões de coisas conectadas à internet

São criados por dia:

  • 2,5 quintilhões de bytes (quantos zeros terá isso???)
  • 900 milhões de posts no Facebook
  • 75 milhões de posts no Instagram

São gastos por dia:

  • 17 bilhões de dólares em transações com cartão de crédito
  • 3,7 trilhões de dólares em transações de todos os tipos pela internet

 

90% do total dos dados armazenados no Mundo foram criados nos últimos 2 anos

Esses números mostram que várias empresas buscam fazer parte desta transformação digital. Repare: não há lançamento de um novo modelo de carro que não fale de sua conectividade, apresentando as mais diversas soluções tecnológicas para melhorar a experiência de dirigir, trazer segurança a motoristas e passageiros, e tornar aquele veículo mais desejado, por causa disso.

No outro extremo desse espectro de inovação, a febre por lançamentos de aplicativos tem nos trazido alguns exemplos de uso duvidoso e até bizarro, como um que simula a existência de uma namorada que te manda mensagens e fotos, e outro que supostamente mede a quantidade de álcool em seu sangue ao pressionar sua digital na tela do celular. Mas, na verdade, esses aplicativos são meras enganações “declaradas”, com o objetivo de impressionar os amigos!

De acordo com Federico Tagliani, a transformação digital envolve 4 pilares, os famosos: processos (melhoria da eficiência), pessoas (melhoria da experiência do cliente) e tecnologia (inovação), acrescidos de valor (vantagens competitivas).

Segundo uma pesquisa realizada pelo Grupo Altimeter, empresas que estão adotando a transformação digital tiveram 5 benefícios em sua empresa:

  1. 41% aumentaram o market share
  2. 37% aumentaram o engajamento do consumidor em canais digitais
  3. 30% aumentaram o faturamento do consumidor
  4. 32% viram um aumento no volume de tráfego na web/mobile

Você já está convencido e quer iniciar sua transformação digital? Não sabe por onde começar? Espere! Vamos te mostrar alguns exemplos concretos de modelos de negócios totalmente integrados nessa transformação digital e que fizeram grande sucesso no Brasil e no mundo. Cada exemplo trata de um desses pilares, e vão te ajudar a fazer o paralelo com sua empresa.

Transformando um processo offline em online

prcoesso-offline-para-online

Uma maneira de implementar a transformação digital é levar um processo tradicionalmente offline para uma realidade online, onde aquelas 3 perguntas são respondidas para trazer vantagens para a empresa e para os clientes.

Veja alguns exemplos:

Digitalização da interface com o consumidor

Marcar reuniões em diversas agências de publicidade e com profissionais autônomos, passar o briefing, pedir orçamentos, selecionar quem vai prestar o serviço, comparecer a mais umas 5 ou 6 reuniões, pedir correções, até conseguir criar um logo para sua empresa. E lá se vão 3 meses de um processo que vai demandar muito do seu tempo.

Já passou por isso?

Foi pensando em ajudar empresários a tornar este processo mais ágil e menos custoso que empresas como a We Do Logos no Brasil ou 99Designs usaram o esquema de crowdsourcing para cadastrar literalmente dezenas de milhares de designers.

Eles podem usar a plataforma para receber pedidos de jobs de empresas, enviar propostas e até usar os trabalhos em um portfólio online.

Esta transformação digital trouxe vantagens para todo mundo:

  • designers que conseguem Jobs diariamente, caso se esforcem
  • empresários, que resolvem suas demandas de comunicação com rapidez e economia

Novo modelo de negócio

A mudança de uma realidade offline para online nem sempre acontece em um único passo, e pode evoluir cada vez mais.

Um grande exemplo é a HBO, baseada apenas em um modelo de assinatura na TV, estava sendo constantemente desafiada por novos modelos de conteúdo de distribuição online. Ao ser desafiada pelos nativos digitais, a empresa resolveu criar sua própria plataforma de distribuição HBO Go e HBO Now, além de criar licenças para realização de streamings em outras plataformas.

Com a evolução da era digital e entrada de novos concorrentes, empresas que já estão consolidadas do mercado precisam constantemente se reinventarem para manterem seus negócios abertos e aumentarem cada vez mais o seu Market share.

Digitalizando a Eficiência Operacional

A transformação digital também está relacionada a ter processos e fluxos de trabalho mais transparentes e data-driven. Além disso, a maior direção aqui é capacitar os funcionários para que melhorem a sua performance através de ferramentas que proporcionam um trabalho colaborativo, uma comunicação rápida e amplificada, além de favorecer a disseminação do conhecimento na empresa.

Um exemplo de ferramentas que proporcionam essa digitalização da eficiência operacional são o Trello e Slack. Para empresas em que os times trabalham em localizações distintas, algumas vezes até em fuso horários distintos, ferramentas de colaboração digital são essenciais para dar mais agilidade ao time.

Deutsche Bahn, empresa de transporte ferroviário mais importante da Alemanha e Europa, é cliente Enterprise da Trello e diz:

“Era importante para nós incluir todos na busca de uma solução. Hoje em dia, os funcionários votam com as mãos e os pés. Eles podem deixar a empresa, porque eles não são fornecidos com as ferramentas certas, ou eles podem acessar qualquer tecnologia com seu smartphone e fazer as coisas acontecerem.”

Ao usar uma ferramenta como o Trello eles alcançaram 3 objetivos em sua busca na transformação digital:

  • Agilidade no desenvolvimento de novos processos internos por todos departamentos da empresa
  • Colaboração digital independente de sua localização ou plataforma de acesso
  • Aumento na retenção de funcionários

Conheça mais o caso em nossa histórias de sucesso.

Tansformando a sua empresa em digital sem perder o foco

digital-foco

Falamos muito, até agora, do uso das novas possibilidades e recursos digitais na ponta de utilização pela empresa. Mas, para se aproveitar de tudo isso, é preciso ter a infraestrutura necessária.

Portanto, todo este aumento de eficiência que a transformação digital pode proporcionar vai depender de equipamentos, softwares, redes, estruturas em nuvem e outros aspectos como estes.

Se sua empresa não tem foco em tecnologia, fica difícil determinar, sem ajuda de fora, o que é preciso para atingir seus objetivos estratégicos de transformação digital.

Um exemplo interessante foi o da Magnun Tires, uma distribuidora de pneus e câmaras que detectou 3 desafios para ampliar seu negócio e agilizar suas operações:

  • Oferecer uma experiência de vendas simples e ágil à todos os consultores no Brasil
  • Otimizar seus processos de negócio para dar celeridade às vendas
  • Eliminar a baixa produtividade de vendas e aumentar a carteira de clientes

A Magnus Tires buscou ajuda externa para definir qual o sistema e a infraestrutura mais adequada para seu negócio iniciar sua transformação digital, e procurou uma consultoria de Cloud Advisor para isso, a Safetec.

“Com a chegada do sistema [Salesforce], nós ganhamos muito com a agilidade dos processos, velocidade, assertividade e facilidade de análise”.

– Luciano Guedes, Coordenador de Venda Direta da Magnus Tires

Ao usar uma consultoria, a empresa não desvia o foco das suas equipes das atividades-fim do negócio, além de contar com uma análise especializada e assertiva de como melhorar seu desempenho organizacional e determinar as melhores alternativas em termos de transformação digital.

Empresas que nascem digitais

Para terminar nossa série de exemplos, vamos citar uma empresa brasileira que já nasceu pensando na transformação digital de seus clientes.

A Pluga se inspirou no exemplo da americana Zappier e, usando tecnologias em nuvem, oferece integrações de apps via API e automatizações de tarefas como um serviço, disponibilizado no formato SaaS.

Ao usufruírem o melhor de seus apps, fazendo-os trabalharem juntos e integrados, isso reduz custos e economiza o tempo para a execução das mais variadas tarefas repetitivas nas organizações.

O foco da empresa é o chamado FinTech, que consiste em diferenciar seus serviços financeiros por meio da tecnologia e da internet, reduzindo custos.

O objetivo sempre é repensar a otimização de recursos para oferecer o melhor serviço ao usuário.

No caso da Pluga, além da melhoria da produtividade e o aumento da eficiência de seus clientes, ele acaba se tornando também uma divulgadora da transformação digital entre eles.

Lições da transformação digital

Não basta correr atrás de novidades tecnológicas, substituir servidores por serviços de cloud computing e adotar dispositivos móveis e aplicativos como regra de comunicação na empresa.

Os exemplos dados acima foram bem ilustrativos: a transformação digital deve estar atrelada a um plano estratégico consistente, em que o digital não é um fim em si, mas um meio de melhorar a produtividade, integrar, otimizar e agilizar a cadeia produtiva, simplificar processos e entregar mais valor ao cliente final, conseguindo trazer mais riqueza para a empresa.

Sua organização está preparada para enfrentar esse desafio e encontrar o melhor uso para a transformação digital?

Compartilhe esse artigo:

Postagens Relacionadas

Trello on various platforms

Using Trello at Work

Sign up for Trello Business Class to learn how your entire team can maximize productivity.

Saiba mais